RSS

Conteúdo inútil

Tem coisas que aprendemos na escola que logo percebemos que nunca mais vamos usar depois que acabarmos a prova do vestibular. É o caso, na minha opinião, dos logaritmos, nunca entenderei o objetivo da educação brasileira cobrar que as escolas ensinem isso.
Para quê eu quero saber a reprodução dos poríferos e dos celenterados? A minha professora não entende que eu não quero ser bióloga, nem botânica? Tem coisas que até me interessam, como sistema digestório, respiratório, nervoso, coisas que fazem parte de mim, da minha vida!
A matéria de química, para mim, se tornou inútil desde a segunda aula do 9° ano (primeiro ano que estudei química), quando o professor terminou de explicar misturas homogêneas e heterogêneas e sobre os estados físicos da água (líquido, gasoso e sólido).
Não pretendo seguir uma profissão da área tecnológica e nem da área de biomédica (até agora, tenho mudado muito ultimamente) fazendo dessas matérias ainda mais inúteis para minha vida.

21 COMENTÁRIOS:

Com Anny Maverick disse...

EXATAMENTE!
Pra que? Pra que, que temos que saber algo tão inútil (ou não).

Também não seguirei nenhum curso na área de exatas.
A gente deveria escolher as matérias que REALMENTE ajudariam e contribuíriam para nossa vida.

Na verdade aprendemos (ou não) coisas desnecessarias para nossa vida, ou para simplesmente combater a ignorancia. Quanto mais saberrmos (mesmo que inútil)é melhor.dic

Mayara Cunha disse...

Cala boca, Ada.. /seu emoticon
Vai estudar! E deixa de preguiça!

Ora mas já! Cessa essa revolta!!

Mayara Cunha disse...

se não fosse isso que vc ta chamando de inutil, a Terra ainda seria quadrada, o mar seria um terror, e o Sol se moveria.. PORTAANTO...


TSAAAAAAA BOOOOOOOOOM kkk
mas é sério.

Áurea disse...

Oi Ada! :D
Que bom que você não tem nenhuma espinha, hahahaha. Eu tinha milhares, mas agora meu problema ta resolvido. E somos duas, também sou cheia de sinais e também tenho algumas sardas, sou muito branca e nao posso nem tomar sol :(
Mas então... as vezes eu também penso a mesma coisa sobre algumas matérias que eu estudo, acho que tem muita coisa inútil... a edução brasileira deveria ser feita de acordo com o que a pessoa quer cursar na faculdade, assim penso eu.
Ah, te aceitei no twitter :)
Beijinhos!

Bruna Trindade disse...

Ahh, Ada.. Nada na vida é inútil! NADA.

Eu pensava como você, hahahaha, até começar a gostar de logaritmos!( quase impossível, mas eis que consegui a proeza!). Quanto à reprodução dos poríferos e celenterados- é fascinante perceber a complexidade dos animais que Deus criou. É tudo muito lindo! (e detalhe: eu não sou bióloga, hahaha).
Se te serve de consolo: vai chegar o dia que você não terá que ver esses assuntos com tanta frequência, aí, quem sabe, você começa a gostar deles, rá.

Beeijo ;)

Anna Beatriz disse...

Adorei minhas idéias pra postagens :*

T. disse...

A coisa mais inútil que eu acho que a gente aprende é nomeclatura de compostos químicos.
Fala sério! pq a gente não pode chamar SO2 de ésse ó dois?
aiaiaia
bjoooooo

Candy Medina disse...

Pergunto sempre isso pros professores: o que que isso vai ajudar na minha vida?!

Tem uns professores idiotas que ainda respondem: tu vai ter usar isso no vestibular!!

Julia Karen disse...

Muuito legal sua postagem,realmente aprendemos muitas coisas inulteis na sala de aula.
Beeeeijos

Davi Severiano disse...

A Mayara tá certa. Eu entendo o que vocês estão pensando: em que os polinômios ou Báskhara vão ser importantes se eu quero fazer Ciências Sociais/Psicologia/Filosofia/Fisioterapia?

Mas aí é que está: vai que você muda de ideia daqui para o vestibular? O vestibular, na verdade, está se encaminhando para o modelo de prova do ENEM, que funde várias disciplinas em uma única pergunta. Isso é que é o certo. Ou vai que daqui a alguns anos você resolve fazer um concurso público e precise desse conteúdo? Ou, daqui a muitos anos, você resolve fazer outro vestibular? Ou cursar uma faculdade fora do Brasil? As possibilidades são tantas... mas eu sei como é. É chato pra caramba!

H. disse...

Concordo com você. Eu acho que as escolas deveriam deixar os alunos decidirem estudar as materias que futuramente ajudam na profissão que desejam exercer(?) .

bjos;*

Araceli disse...

Concordo mais do que plenamente com o que o Davi Severiano falou.

Sem mais.

:X

Michel Furquim disse...

Discordo. Muitos dos contéudo que os alunos de hoje dizem serem inúteis, foram fundamentais para descobrir porque a Terra é redonda, quantos planetas estão próximos da Terra, como enviar um satélite para a órbita de nosso planeta (satélites que hoje permitem estes alunos possuirem internet rápida, fazer ligações de celulares, etc). Alguns alunos podem não se identificar com algumas matérias, mas tolo aquele que acha que elas são inúteis.

Thaís A. disse...

Concordo muuuuuuuuuuuito! hahaha, to aprendendo em como separar as misturas em química (y) E o pior, pra que raios eu vou querer saber sobre Hamurábi, do Egito/Babilônia/Whatever? ¬¬

Áurea disse...

Ah, jura que você dorme quando vai assistir filmes? Oh Ada, assim não dá, né! Hahahahahaha
Eu costumo dormir se eu for ver filme a noite e deitada, aí sim, apago de vez!
Então.. eu também só havia ido em uma festa a fantasia (a edição do ano passado, pra variar), ontem foi a minha segunda! Hahaha
Eu adoro, vejo cada coisa criativa... outras tão bobinhas! Hauahauhauaha

T. disse...

só passando aqui de novo pra agradecer a visitinhaaa :)
Beijão Adaaa!!!

Anônimo disse...

DAVI CONCORDOU COMIGOOOO *------*
E Michel Furquim me imitou, sorry. Brinks! :P
pois é, vc é uma tola :(

mas hein, cade vc aqui no blooog? :(
te amo
Mayara Cunha
[aguardiadememorias.blogspot.com]

(6) capreta disse...

No ensino médio tinha muito problema com log. Até peguei dependência! Só na faculdade de Eng que aprendi e passei a gostar dos malditos logaritmos! Usando log dá pra evitar um bocado de calculo!
Beijao

Alicia Campos disse...

Concordo com isso aqui >

http://carolmartuchelli.tumblr.com/post/1553919152/sexta-feira-utilidade-pra-que-aprender-isso

Mas que é chato é, beijos

Sérgio disse...

Oi, achei seu blog por acaso ao pesquisar sobre educação e só queria fazer uma adição ao seu texto. :)
Tenho 25 anos, também já passei pelo terror do vestibular e afirmo com propriedade e experiência. Você está certa! Noventa por cento do que se ensina nas escolas no Brasil é sim I-N-Ú-T-I-L para a maioria das pessoas e pode ter certeza que daqui a uns 2 anos você terá esquecido virtualmente tudo! Eu vi aqui nos comentários alguns argumentos furados e falaciosos de como "a Terra não seria redonda", etc. Este povo está errado e vou dizer por quê.

A questão é, não é que o conhecimento não seja importante para a ciência ou o progresso. Todo mundo sabe que ele é. A questão é que o ensino generalista é um modelo falho e por uma simples razão: ninguém consegue ser bom em TUDO sozinho. É necessário entender que existem pessoas com afinidades e habilidades diferentes. Algumas pessoas serão engenheiros, médicos etc., bom para elas, mas outras não! Não é todo mundo que veio ao planeta para construir pontes ou descobrir a circunferência da Terra. Mas o ensino médio no Brasil joga esse conceito no lixo e tenta socar goela abaixo um "conhecimento" genérico e pasteurizado em todos os estudantes.

Tive a oportunidade de conhecer a Escandinávia e vi como o ensino funciona lá. O aluno quando conclui o básico (14, 15 anos) já passa a ser direcionado para sua área de acordo com seu desempenho e suas afinidades, estudando matérias que terão uma relevância real na vida e assim assegurando um melhor lugar no ensino superior. Aléim disso, conceitos básicos de finanças, impostos, leis, dia-a-dia (mecânica, hidráulica, culinára etc.) são passados, pois estes REALMENTE, querendo ou não, vão ser usados na vida e eu hoje vejo como me fez falta esse conhecimento – basta uma torneira quebrar aqui em casa, que eu não sei o que fazer (mas sei que o número atômico do ferro é 26!).

Eu, por exemplo, aos 14 anos poderia não saber bem o que eu queria ser, mas já tinha uma boa noção do que eu NÃO queria ser (qualquer coisa em exactas) e ainda assim fui obrigado e desperdiçar 80% do meu tempo estudando coisas como equações, logaritmos, resistores e tabelas periódicas, e para quê? Isso mesmo, NADA. Tivesse esse tempo sido investido em algo mais próximo da minha área (filosofia/artes), hoje eu teria um currículo muito mais completo e estaria muito mais preparado para uma carreira na minha área, não tendo que pagar curso de francês ou rezar para ter tempo para ler uma obra que eu já poderia ter lido há anos, mas que não li graças às queridas equações biquadradas.

Por fim, mando um vídeo para ilustrar nossa situação.
http://www.youtube.com/watch?v=QyX8-wY5_1A

Abraços!

Anônimo disse...

Michel Furquim, a casa que você mora foi feita por um pedreiro, você quer aprender como se faz uma casa e trabalhar junto com ele? ou ao invés disso se especializar na sua área?
Se física, por exemplo, deixasse de ser obrigatória, existiria muito mais pessoas formadas, pois elas estudaram apenas aquilo que elas gostam, logicamente teriam mais facilidade.
E só para acabar com esse seu argumento, você sabe por que as pessoas dizem que devemos trabalhar com aquilo que gostamos? porque quando fazemos algo que não gostamos nos tornamos infelizes. Por que isso não se aplica aos estudos? Essa obrigatoriedade de matérias está deixando jovens e crianças mais infelizes, pense nisso, antes de querer impor a sua vontade na vida dos OUTROS.